FOLLOW | DASHBOARD

The Insecurities

♥It's me @fabríciameira


Aviãozeira. Paraibana meio potiguar. Sinônimo de intensidade e antônimo de tristeza. Mãe de Romeu. Estudante de administração e amante da fotografia. Antipatia seletiva. Nasci sem asas mais aprendi a voar. Não preciso “que seja doce”. Eu faço adocicar. Sentiu a diferença?


♔ xoxoxo

Shoutmix/Cbox code here.
Width : 210 height : 100.


♔ Links's

| Facebook
♔ the memories


♔ We♥it



♔Desse jeitinho.
18.9.12 | 20:05 | 0 hearts ♔



Marcadores:




Fly away ▲


5.2.11 | 19:59 | 0 hearts ♔
(…) Mas aí resolvi começar o ano fora dessa palhaçada. Essa não parece a história de uma mulher esperta ou que merece uma história melhor. Quem pode cobrar da vida uma história de verdade se fica alimentando uma coisa desse tipo? Chega. (…) Por isso, com muito custo, chacoalhei minhas mangas. E só eu sei o quanto doeu ver a melhor coisa do mundo indo embora. Doeu um, dois dias. No terceiro, a melhor coisa do mundo virou a melhorzinha. Que virou a décima melhor. Que não virou nada.”


Frangmentos de Tati Bernardi traduzindo sentimentos de Fabrícia Meira. :)

Marcadores:




Fly away ▲


♔Um pouco de mim.
29.1.11 | 17:47 | 0 hearts ♔

Um pouco de mim.


Livrai-me Deus de loucura maior de eu me permitir ficar triste por pouca coisa. De acreditar que samba é melhor que forró ou que o inverno é melhor que o verão. Sou pós-graduada em felicidade intensa, em alegrias avassaladoras, em sorrisos sinceros e habito um sol de 40° graus no meu coração. Entre o mal e o bem eu voto na paz. Na paz de espírito, na consciência limpa. Nas eleições do meu coração só participa quem for ficha limpa e fiel amizade apresentar. Não engulo falsidade e tenha sorte de eu gostar de você à primeira vista. Maximizo euforia, gargalhadas, intensidade, porém sou para poucos. Poucos me compreendem, raros me amam. Prefiro à contradição a certeza. Vivo numa montanha-russa de emoções por opção. Nasci sem asas mais aprendi a voar. Não preciso “que seja doce”. Eu faço adocicar. Sentiu a diferença? Eu faço simplicidade e intensidade se equilibrarem no meu balanço. Tenho minhas prioridades e reze pra que você esteja entre elas. Se estiver, valorize e não deixe que eu perca a admiração por você. Narcisismo aqui é lei. Primeiro deus, segundo eu, terceiro eu.

Marcadores:




Fly away ▲


♔Mudando de sujeito.
| 17:47 | 0 hearts ♔

Mudando de sujeito.


Pois é moço. Agora o verbo mudou de sujeito. Antes era eu te amo. Agora eu me amo. Sabe moço, você me decepcionou muito. Eu acreditei tanto em você quando dizia “eu te amo minha princesa” e não nego que eu sinto falta das suas mensagens e da sua voz no celular, da sua cara de ciúme bobo e do seu sorriso malicioso. Eu me lembro de quando costumávamos ser nós, eu amei você de verdade, eu nem sei quanto tempo a gente ficou juntos, deve fazer mais de quatro anos que você entrou no meu coração, mas do nada você partiu o “nós” em dois “eu”. O triste é que diferente das nossas outras brigas, dessa vez eu não fiz nada que levasse ao fim. Falávamos que tínhamos saudades um do outro, que era amor, que era pra sempre, mas você foi só ausência. Você fez questão de ser ausência até na minha presença. E eu que viajei tanto só pra ser sua. Pena. Fique sabendo moço, que por amor próprio eu fiz questão de apagar nossas fotos, de apagar a lembrança da noite na praia olhando a lua cheia. A sua blusa deixou de ser minha camisola preferida. Arranquei essas páginas recheadas de tempo roubado, da eternidade não vivida, desse recomeço com final infeliz. Depois de um longo tempo de enganos eu vi que tudo deu em nada. Talvez eu tenha sido o que você esperava. Talvez não... E vice-versa. A diferença é que o teu “pra sempre” não é agora e como na minha vida isso já é de praxe eu nem ligo mais. Eu admito que tenho complexo de perda, sempre são as pessoas que resolvem me deixar. O maior medo da minha vida era ouvir você dizer que não me ama mais e você resolveu dizer isso ficando em silêncio. Sumindo. Você deve ter esperado choro no celular, mensagens, email’s, gritos, pedidos para dar sinal de vida, ou até mesmo pensava ouvir meus palavrões ou ironias. Tadinho. Isso não veio. Não virá. Lamento mas meu amor próprio não deixa. Não pense que é orgulho ou que sou forte demais. Eu descobri que posso ser até mais feliz sem você. Falei com meu coração pra ele acostumar com a solidão. Ele obedeceu. Esperar é um dos verbos que Fabrícia Meira não conjuga. Expectativas é algo que eu não alimento mais. Oi. Eu mudei. Valeu à pena. Pena que não vale mais.

Marcadores:




Fly away ▲


♔Do lado de dentro.
| 17:46 | 0 hearts ♔

Do lado de dentro.


Oi-e-aí-como-vai-tudo-bem? NÃO! Dessa vez não está tudo bem! Desde o nosso último “quase fim” tudo mudou. Mudou sim. Você sabe, eu sei, tudo desandou. Desgovernou. Amornou. Sei lá, não entendo nada e fico por aqui questionando os porquês, evidenciando os “e se eu não tivesse feito isso”. Quem errou? Não sei. A única certeza que tenho é que sem seu amor sobra essa solidão, esse nó na garganta, essa vontade de chorar e ligar pedindo pra você voltar a ser como antes. Antes dessa sua seriedade, antes dessas suas novas prioridades. Eu desejo tanto ser sua prioridade máxima. Mais como você mesmo já me disse: “Fabrícia, nem tudo que você quiser você vai ter”. De repente - ou não de repente, mas tão aos pouquinhos, você mudou. Aí eu fico aqui, fingindo que não me importo, visto a máscara de que não ligo pra você e fico jurando que não lhe dou mais nem meio grama de cabimento. E eu sou tão boa atriz que ninguém percebe minha péssima atuação. E com esse orgulho desmedido, esse sorriso transmitindo uma pseudo felicidade, esse desespero oculto por ter perdido o “nosso” amor eu fico aqui mais uma vez desorientada, meu olho nem consegue ver mais nada de bonito, uma vontade de tudo e de nada ao mesmo tempo. E dói. Cada música de Batista Lima me lembra você. E dói. Dói porque lembra nossa história. Só esqueci de lembrar que tu mentes tão bem, que você não cumpre nada que fala. E, essa é a metade do problema. A outra metade é que eu sempre volto a acreditar em você, mesmo sabendo que você é incapaz de ser verdadeiro.

Marcadores:




Fly away ▲


♔Sobre a parte que você não veio.
| 17:45 | 0 hearts ♔

Sobre a parte que você não veio.


Falta você. Sobra tristeza. Falta atenção. Sobra carência. Falta amor. Sobra solidão. Faltam mensagens no celular. Sobra indiferença. Falta carinho. Sobra desejo. Falta olho no olho. Sobra distância. Falta consideração da sua parte. Sobra burrice minha. Mas disso tudo sobrou também minha consciência limpa, de ter feito tudo pra te ter, pra ir te ver, de estar em paz com meu coração de saber que dessa vez o papel de otário é todo seu. Parabéns! Você me perdeu. Não lamento. Eu não tenho um pingo de culpa, não fui eu quem fez as coisas ficarem desse jeito. Olhe, foi lindo aquele dia, inesquecível. Mas desse jeito não dá mais. Não quero. Pronto. Acabou. Cantei pneu. Parti. Para mim reciprocidade é a palavra chave de qualquer sentimento. Oi. Eu não te amo mais. Não mais. Nunca mais. É o amor acaba viu menino? Depois de todo esse tempo, depois de esperas insuportáveis, de saudades infinitas, o encanto acabou. Desandou. Desgovernou. Quebrou. A-C-A-B-O-U. Acabou a espera, o amor e a saudade. Consideração acredito eu que nem chegou a existir. Oi. Eu não te quero mais. É. repito: O amor acaba. Pensei que ele fosse forte, mas aprendi que pra ser forte precisa cuidar, e você nem quis saber. Não sei esperar por alguém que simplesmente não tem atitude, por alguém que diz “minha princesa, eu te amo” e some. Esse foi o nosso pra sempre. Acabou pra sempre. Eu mereço alguém melhor que você. E deus há de prover. Primeiro Deus. Segundo eu. Terceiro eu. Acabou o amor por você. Sobrou em dobro meu amor próprio!

Marcadores:




Fly away ▲